A carne mais barata do mercado é “feia”.

Publicado por Griot Brazil em

 

Mendigo gato é branco. Gari gata é branca. Segurança gato é branco. Viciada gata é branca. E se um dia forem fazer um concurso do feio mais lindo do Brasil (perdoe a redundância), pode ter certeza que ele será branco. O que estou querendo dizer com tudo isso? Nós negros somos vistos como feios pela grande maioria da sociedade; e a partir disso nos tornamos acarne mais barata do mercado.mc3a3e-negra-chorando

E o que isso interfere no cotidiano de um negro? Interfere em rigorosamente tudo! E interfere em tudo, pelo simples fato do ser humano ter esse velho costume de atrelar beleza com bondade, e esse é um hábito bem antigo; não é à toa que Lúcifer era o anjo mais lindo do céu, e independente do ser humano ser religioso ou não, ele sempre terá – mesmo que inconscientemente – estes valores enraizados no seu interior, pois além de ser um fator inerente da psique humana, é um fator cultural, principalmente no Brasil, que tanto carrega em sua história essa questão do modelo europeu de beleza, até porque fomos colonizados por europeus, e pode parecer bobagem, mas isso interfere no nosso cotidiano até hoje.BriaMyles

O padrão de beleza interfere diretamente no número de negros assassinados e presos neste gigante chamado Brasil, pois a partir do momento que a sociedade diz que o negro não é belo, ela também diz que não lutará por ele quando ele for assassinado, seja por um policial ou por um bandido; não lutará por ele quando este for preso injustamente; e também não lutará por ele quando este estiver sendo linchado em praça pública.

Existem alguns vídeos na internet que elucidam muito bem tudo isso que estou dizendo. Tem um, por exemplo, que eu acho excelente. Fizeram um teste social no Brasil, onde duas meninas, vestidas da mesma forma, são deixadas em praça pública para ver a reação da sociedade, afinal, uma criança sozinha deve chamar a atenção, né? É, deveria, mas o tom da pele interfere em tudo, pois esse teste foi feito com uma menina negra e outra branca, e eu nem preciso dizer que a menina branca foi acudida em segundos, enquanto a menina negra – vestida rigorosamente da mesma forma da outra – só foi ser notada muitos minutos depois.

Essa questão da menina negra não ser notada engloba diversos fatores, mas dois são centrais e primordiais. O primeiro é o fato de a sociedade ver pessoas negras jogadas nas ruas, inclusive crianças, e já assimilar isso como normal e natural, o que não é. E o segundo fator é exatamente o que me motivou a escrever este texto, que é o fator beleza; a menina branca foi logo resgatada, pois a sociedade não admite que uma criança branquinha, loirinha e lindinha fique jogada na rua. Já a criança negra, pode, pois ela não é linda, pelo menos não para quem teve o padrão de beleza pautado pela cultura europeia. E o mais curioso e triste disso tudo é que muitos negros também possuem essa visão, mas isso ocorre por conta do racismo enraizado na nossa cultura, que gera esse auto-ódio no próprio preto, que cresce não se achando bonito, consequentemente o semelhante que se parecer com ele também não vai ser, e o que for exatamente o contrário dele vai ser o lindo e perfeito do reino encantado da Europa tupiniquim chamada Brasil.

Recentemente, aqui no Rio de Janeiro, uma jovem veio diretamente do Espírito Santo para passar o dia das mães com sua mãe, que mora no Rio, só que ela infelizmente morreu. O carro em que a jovem estava furou um bloqueio de bandidos, atiraram contra o carro e a vítima faleceu na hora. A jovem em questão era branca, tinha cabelos loiros, olhos claros, tinha acabado de entrar para a faculdade de medicina, ou seja, houve comoção geral, afinal, como pode uma jovem tão linda ser morta de forma tão bárbara? Esse foi o comentário predominante nas redes e nas ruas; e de fato toda morte deve – ou pelo menos deveria – ser lamentada, principalmente quando envolve esse tipo de violência, mas a questão é que esse “linda” me incomoda profundamente, e sempre me incomodou, afinal, ela não deveria morrer porque era LINDA, ela tem que ser vingada porque era LINDA, os bandidos precisam ser rapidamente capturados e mortos porque a vítima era LINDA. Veja bem, troque todo termo “linda” pelo termo “branca”, observe como faz um sentido muito maior.

O preso Rafael Braga segue sendo injustiçado porque não é lindo aos olhos da sociedade, e por isso ela não se comove pra pedir justiça. O menino Ryan, de apenas quatro anos de idade, foi morto com um tiro no peito em um morro carioca e até agora não acharam o assassino. Tudo seria diferente se todas essas vítimas fossem vistas como seres humanos, mas elas são lidas como feias, socialmente, esteticamente e culturalmente; e a partir disso, elas não valem absolutamente nada, viram carne barata mesmo. Daí você pode me perguntar: meu amigo, então você está querendo dizer que a salvação dos pretos está nas mãos dos brancos, pois a partir do momento que eles nos enxergarem como lindos, tudo vai mudar?500x319xdo-luto-a-luta-500x319.jpg.pagespeed.ic.oQshzimOA6

Não! A nossa salvação está em nossas mãos, sempre esteve e sempre estará, e é isso que alguns irmãos e irmãs precisam entender.

Eu não escrevi isso tudo para pedir que pessoas brancas vejam os negros como lindos, eu escrevi este texto para que todos os negros se vejam como lindos, que realmente são, pois a partir do momento que isso acontecer de fato, nós (como sociedade preta e unida) iremos exigir justiça para os nossos irmãos; nós que clamaremos pelos nossos, quando um preto for preso injustamente, como foi com o Rafael. Só assim poderemos dar vida ao termo nós por nós e mostrar para sociedade que a nossa vida é importante como a de qualquer outra pessoa, independente de tom de pele, mas essa importância precisa ser dada por nós, pois se a gente não se enxergar como importante, como lindo, como especial, como capaz, ninguém vai enxergar.

Temos nossas cicatrizes, nossas dores, nossos traumas, nossas frustrações; o mundo sempre vai dizer que não somos capazes, mas nós somos! E somos lindos pelo simples fato de estarmos aqui, eu escrevendo, você lendo, nós resistindo, produzindo, lutando, correndo, e é exatamente tudo isso que transforma o negro em um ser extremamente lindo, pois não há beleza maior do que a luta, e disso a gente entende muito bem.

Por: Bruno Rico


5 comentários

Avatar

L.FREITAS · 11/05/2016 às 8:00 pm

ótimo!

Avatar

Reginaldo Bispo · 11/05/2016 às 8:47 pm

Desculpe Bruno Rico, talvez beleza seja o seu mitiê, seu ganha pão, mas você interpretou a ideologia do racismo, pelo avesso. Não é a beleza que determina o sucesso de uma pessoa, mas o exercício da ideologia, do poder politico e econômico, que estabelece o lugar, o espaço social a ser ocupado por um seguimento que deva ser perpetuamente dominado. Dominado para que o poder, o dinheiro e os valores do dominador seja imposto e mantido “eternamente” sobre aquela sociedade. O insucesso de negras e negros, deve-se a um processo internacional, centenário e milenar de apropriação do poder, a divisão e a hierarquização racial do trabalho, da produção internacionalmente, repetido á exaustão pelos lacaios do imperialismo nas periferias do mundo, onde as elites brancas e racistas repetem o mantra indicado por seus patrões europeus, americanos e israelenses, com o proposito de manter, da base até o topo a segregação dos não brancos [seus valores como padrões a serem negados] em favor da própria supremacia, sobre a riqueza, o trabalho, o patrimônio, os bens e o poder, manipulando e com ajuda da mídia, a educação, a religião, a politica, da justiça, da policia e das forças armadas. No mais, não há que se reinventar a roda, o que baliza e rege os caminhos da humanidade é a sua própria experiência histórica. Seu artigo, muito bem elaborado e escrito, é um equivoco, não leva em conta, nem é representativo na historia, nas ciências humanas, na sociologia, e na politica. Determinar os fins a partir dos meios é colocar metodologicamente o carro diante dos bois, confundir e passar adiante a desinformação. Desculpe, não podia deixar passar batido essa confusão conceitual e metodológica. Reginaldo Bispo.

Avatar

o editor · 11/05/2016 às 9:47 pm

Reginaldo Bisbo obrigado por sua intervenção, assim que possível o autor do texto te respondera. Nos desculpe mas não aceitamos links, anúncios ou quaisquer tipo de propaganda de terceiros nos comentários.

Avatar

Julienne Marcela · 12/05/2016 às 10:44 am

Minhas crianças ,negras ,nunca cairam nas graças de vários auxiliares ,por isso ,por ñ a acharem ”lindas”.Este texto define a questão da adoção!Branquinhos de olhinhos claros são disputados para adoção.Já ouvi explicações sobre isso qd neguei a um casal . Alegaram que a vida seria mais fácil pra loirinha !
E O QUE PRECISAMOS É ISSO ,NOS VERMOS COMO LINDOS!!

Avatar

Divino Germano Izaú · 12/05/2016 às 1:34 pm

Bom demais se continuar vai mudar!!!

Deixe aqui o seu comentário

%d blogueiros gostam disto: