A épica batalha entre duas gerações de mulheres negras…

Publicado por Griot Brazil em

Não faz muito tempo que eu vi duas belas mulheres duelando ferozmente nas gramas de Wimbledon. Uma delas era jovem, forte e destemida, a outra era forte vigorosa e experiente. Ambas tinham chamas nos olhos. Aquele olhar de quem não gosta de perder, ceder ou recuar. A força, a ousadia e o desapego da juventude é como uma explosão de energia cósmica que varre tudo no caminho, porém a experiencia tem lá o seu valor e nunca jamais devemos despreza-la.

Nós nos acostumamos tanto ver o mundo pelo olhos das oligarquias que não conseguimos mais enxergar a beleza da experiência de ver duas mulheres negras disputando palmo a palmo seu espaço num ambiente majoritariamente branco e elitista. É belo, porque mostra a força das nossas rainhas e guerreiras. Mulheres que desde sempre assumiram as rédeas do seu destino.  Naquela quadra não estavam apenas a Serena Williams e  Cori Gauff, (gravem esse nome), estavam também uma dinastia inteira de mulheres forjadas no ferro e no fogo, uma dinastia de rainhas guerreiras que comandaram exércitos furiosos numa época que até foge a memória. Elas estavam ali para mostrar ao o mundo que as mulheres negras chegaram para vencer e ficar.

A mídia majoritariamente branca e elitista, não entendeu e nem poderiam entender o que estava acontecendo naquela quadra. Para eles, era apenas uma partida de tênis entre uma ex-numero um do mundo, e uma novata. No entanto, para a comunidade negra, aquilo era um rito de iniciação, um teste de fogo para decidir se a jovem Cori Gauff, estava pronta para assumir o legado de uma das melhores jogadoras de tênis de todos os tempos. Ao fim daquele duelo de titãs, a jovem não só se mostrou a altura do desafio, mas também grata a sua irmã de cor. Ela disse:  – “Obrigada por tudo que você fez. Eu não estaria aqui se não fosse você”. Leia AQUI.   E isso, era tudo o que precisava ser dito, porque as palavras mais belas foram ditas em forma de saques, cortadas, lances e jogadas de arrepiar.

Por: Prettu Júnior


0 comentário

Deixe aqui o seu comentário

%d blogueiros gostam disto: