Entrevista exclusiva com Coletivo de mcs Muntu…

Publicado por Griot Brazil em

  • Hoje a Afro21 esta trazendo para vcs o coletivo MUNTU de mcs, um projeto foda que vem para balançar as estruturas do cenário hip hop, cada vez mais caricato e pouco criativo… O coletivo MUNTU vai contra tudo isso, que cada vez mais comum no cenário hip hop. O papo é reto e o discurso certeiro. É ouvir para crer … vou deixar logo de cara o link do som dos caras para vcs se ligarem na ideia:

     

    Afro21:
    quem são os membro do clã
     ou do coletivo?
    Fábio Emecê:

    Fabio Emecê, Flavio Xl, Flor de Pernambuco, Bruno Macale e Dudu Fox, por enquanto
    Afro21:
    vcs são de onde?
     
    Fábio Emecê:

    Então, vários lugares
    Afro21:

    quais lugares?

     

    Fábio Emecê:

    Fabio Emecê eh de Cabo Frio/RJ junto com Dudu Foxx, Flavio XL e Bruno Macale são do Rio de Janeiro/Capital, Flor de Pernambuco eh de Pernambuco, mas atualmente mora em São Pedro da Aldeia/RJ

    Afro21:

    Como vcs se conheceram e, como fazem para se encontrar?
    Fábio Emecê:

    Cara, conheço o XL e Bruno dos tempos do Lutarmada, um coletivo de Hip Hop combatente do Rio, o Dudu conheço da cena aqui de Cabo Frio e a Flor conheci quando ela atuava em um coletivo de cultura popular. Na verdade, sou o elo da galera e a gente se encontra um mês aqui no estúdio em Cabo Frio outro mês no Rio, na casa do XL.
    Afro21:

    Eu conheço é o colevo do Gas-par.

     

    Fábio Emecê:

    isso ae.
    Afro21: Como vcs fazem para fazer shows e apresentações juntos?
     Ou cada um faz de maneira independente…
     

     Fábio Emecê

    Os encontros pra show rolam de acordo com a disponibilidade de cada um. Como ninguem vive de rap, a gente se encontra quando dah ou quando um ou outro faz uma apresentação solo e convida alguem do coletivo. A gente se juntou pra fazer musica junto, mas cada um tem seu trampo solo.
    Afro21: No caso então Vcs tem uma temática central?
     ou cada um fala o que quer…
    Fábio Emecê:

    Temos nossos trabalhos solos desenvolvidos. Eu, Bruno e XL temos uns 10 anos cantando rap, o Dudu eh beatmaker e a Flor canta a pouco tempo, mas ela jah cantava coco. Nossa temática solo eh parecida: Autonomia discursiva e vital das pretas e pretos, autonomia da periferia, das manas, dos manos, do povo em geral. Todo poder para o povo, mesmo!

    Fábio Emecê:

    E ai isso soh se fortalece no Coletivo Muntu.
     Afro21: Vc Foi do luta armada?
    Fábio Emecê:

    fui sim.

    Afro21: E porque saiu?

    Fábio Emecê:Incompatibilidade de ideias e também indisponibilidade de tempo para as atividades do coletivo

    Afro21: Que tipo de incompatibilidade vc saberia dizer?
     ou seja o que vc não concordava dentro do luta armada…
    Obs:Mano pode ficar tranquilo que a intenção não é colocar um contra o outro não
     sou do hip hop e sei qual é a do bagulho, só quero saber mesmo…
    Fábio Emecê:

    Não eh questão de concordar ou não, nem penso assim, a proposta do Lutarmada era agregar um numero razoável de manos e manas combatentes. Soh que tinha uma linha marxista/comunista na qual não me encaixo. Sou libertário/panafricanista e ai alguns processos travam. Preferi sair, mas vida longa ao Lutarmada. Cada luta com a arma que tem
    Afro21: Vcs tem projeto para um álbum junto, se tem para quando imaginam que sairá…
    Fábio Emecê:

    Projeto tem hahaha, mas sem previsão, mas temos algumas musicas jah lançadas: www.soundclod.com/coletivomuntu
     Afro21:
    eu vi lá, agora uma coisa mais particular, ouvi um dos sons de vcs e fala desses novos mcs que estão surgindo…
    Afro21: Vc acha que o rap esta saindo da mão dos negros aqui
     no Brasil? Ou esse é um fenômeno temporário…
    Fábio Emecê:

    Então, uma convicção que tenho que o rap não vai sair das mão dos pretos no Brasil e e nem em lugar nenhum que tenha preto, pobre ou fudido pelo sistema. O rap eh a voz desse povo, comprovadamente. O que rola no Brasil eh o fenômeno de sempre… em um Pais de origem escravocrata, a repartição do bolo. O grupo identificado com o opressor vem e usa essas ferramentas para girar o capital que serve a eles. Ou seja, por mais que sempre façamos, o capital proveniente disso não chega a nós na potência, como chega neles. Pode ser temporário se a gente se organizar e fazer o capital circular entre os nossos.
    Afro21: Pra fechar o que vc acha do movimento que Beyonce e Kendrick Lamar

    vem encabeçando com um discurso totalmente afro-centrado saindo um pouco desse lance de periferia que levantou Racionais mcs e tantos outros?

    Fábio Emecê:

    Então, esses discursos são necessarios pros nossos, desde sempre. Vira e mexe algum artista consegue emplacar isso em suas musicas e toma forma de reconhecimento de um grupo de pessoas. Esse discurso sempre levanta qualquer artista, as vezes não dah pra mensurar a proporção do levante…
    Fábio Emecê:

    Mas levanta… e como
     Afro21: Certo porque no Brasil todos os meios ou quase todos os veículos de comunicação estão na mãos dos brancos? E porque nos EUA isso não funciona assim,

     seria cultural?
    Fábio Emecê:

    Organização mesmo! A maneira como os pretos se organizaram lah foi diferente
    Afro21: E a política vcs tocam ou pretendem bater nessa tecla,
     o que acham desse bagulho de Impeachement?
    Fábio Emecê:

    Eh uma tecla pra se bater por conta de ser um órgão opressor direto do Estado.
     Afro21:  Mano o bagulho foi até mais longe que eu tinha imaginado é que são tanta coisas vc tem algo que não poderia deixar de falar?

    Fábio Emecê:

    O Impeachment eh uma luta de facções da elite onde se demonstra o quanto a democracia representativa por essas bandas eh uma farsa sem tamanho. Pois não existe maioria que coloca as pessoas por lah pra se decidir, tudo falácia, tudo mentira. O que pega pra nós de fato? Nenhum governo se mostrou capaz de cessar a violência policial, o genocídio do povo preto e tantas outras mazelas que nos atingem… Nem chegaram perto de erradicar. As elites que se comam, pois a periferia ainda tah em silêncio. E como o silêncio precede o esporro…
    Afro21: é isso mano parabéns pelo trabalho, pela consciência…
    Fábio Emecê:
    13020417_10208986587959702_1167266366_n13022295_10208986583719596_266565963_n13014959_10208986583039579_1033636936_n

  •  Fábio EmecêTem ai a logo do Muntu
    e flor e Flavio XL
    Afro21:
    Beleza mano obrigado mesmo por ceder seu tempo, vamos fazer o melhor que pudermos
    e assim que estiver pronta a matéria
    te aviso para divulgar e passar para os seus caramada
    precisando falar, expor alguma coisa to ai mano
    Fábio Emecê
    B.Ma K le (acento agudo no e, aqui tah sem acento.
     Fábio Emecê
    e o dudu foxx
    13059663_10208986617920451_1452162668_n13020358_10208986613640344_109176868_n

    Afro21:

    ABRAÇÃO MANO
     AINDA ESSA SEMANA BOTO NO AR A MATÉRIA
     Se puder dar uma força divulgando será bem vinda
    Fábio Emicê:
    pode deixar meu mano e obrigado pela visibilidade…

    Afro21:

    Nada cara é nós por nós mano vamos caminhar juntos pois a caminhada é longa
    Fábio Emecê:

    a caminhada eh loga…

 
 
 

 

1 comentário

Avatar

B. Ma K Lé · 24/04/2017 às 1:21 am

Ótima troca de ideia… Muntu!

Deixe aqui o seu comentário

%d blogueiros gostam disto: