Etnias da Namíbia processam Alemanha por crimes coloniais …

Publicado por Griot Brazil em

Nós já falamos aqui a respeito desse Genocidio cometido contra os povos Hereros e Namas da Namibia. É verdade que não se quer que os fatos sejam realmente apurados ou ainda que um tribunal isento o que não é o caso do Tribunal de Nova York veja a julgar e condenar a Alemanha pagar por seus crimes de guerra e ódio racial.

Todavia, esse é o mundo em que vivemos onde se comete todo tipo de atrocidades e sendo brancos de origem europeia acabam ficando impunes. Claro que isso é um verdadeiro tiro no é dessas pseudo autoridades que se julgam acima do bem e do mal. Chegara um tempo em que tudo isso sera julgado e não será por tribunais ocidentais manipulados e racistas que não querem e não vão fazer justiça aos povos Áfricanos, afinal todos eles sem excessão tem culpa no cartório. namibia

A história se incumbira de fazer justiça já que a verdadeira justiça não pode ser feita por criminosos ou assassinos que do auto de sua arrogancia se julgam aptos a dizerem o que esta certo ou errado. Porém dias virão que eles sentaram como reús num tribunal que não foi feito e nem constrido por eles mesmos.

Representantes dos povos herero e nama da Namíbia entraram com um processo contra a Alemanha num tribunal de Nova York pedindo compensações por desapropriações de terra e pelo massacre ocorrido no início do século 20, quando o país no sudoeste africano ainda era uma colônia alemã.

Os chefes herero, Vekuii Rokoro, e nama, David Frederik, exigem ainda que representantes de seus grupos estejam envolvidos nas negociações entre os governos da Alemanha e da Namíbia.

A queixa se baseia no argumento de que um quarto do território dos herero e nama foi desapropriado pelos colonos alemães entre 1885 e 1903 com o consentimento das autoridades coloniais. Os colonos teriam ainda estuprado mulheres e meninas e submetido a população a trabalhos forçados.

Após a eclosão de uma revolta em 1904, o general do império alemão Lothar von Trotha liderou uma campanha de extermínio que resultou na morte de mais de 100 mil hereros e namas. Os representantes das duas etnias exigem compensações pelas morte ocorridas durante a ocupação alemã. Eles afirmam que agem em nome de hereros e namas em todo o mundo. Em outubro, Rukoro anunciara, durante uma visita a Berlim, que o povo da Namíbia iria exigir compensações e que nenhuma das etnias aceitaria um pedido de desculpas que não incluísse reparações.

Desde 2014, Berlim dialoga com o governo em Windhoek para resolver a questão. Apesar de se referir ao massacre como genocídio, a Alemanha rejeita o pagamento de compensações.

LEIA MAIS AQUI


0 comentário

Deixe aqui o seu comentário

%d blogueiros gostam disto: