Joaquim Barbosa X Lula da Silva…

Publicado por Griot Brazil em

Claro que não estamos e nem vamos falar de futebol, politica não deve e nem pode ser tratada como um mero jogo. Se fossemos falar de futebol estaríamos falando de Corinthians X São Paulo tendo em vista que o ex-presidente Lula é Corintiano e o ex-ministro do Supremo é São Paulino. Seria sem sombra de dúvidas um clássico do esporte bretão.

Mas em politica não é bem assim que funciona ainda bem e muito embora os dois tenham trajetórias parecidas já que ambos vieram da pobreza e galgaram posições nas mais altas esferas de poder do país, nós não podemos deixar de avaliar que um por ser negro e pobre teve uma trajetória bem mais difícil, não que a caminhada do Lula tenha sido fácil, afinal ele é nordestino e isso é algo que não pode deixar de ser avaliado como um complicador. Agora num pais que historicamente se baseia na cor da pele para definir o caráter  ou classificar as pessoas temos que entender que a história de vida de Joaquim Barbosa foi bem mais complicada.joaquim-barbosa

Joaquim Barbosa como sendo o primogênito de uma família com oito filhos, nasceu em Paracatu, estado de Minas Gerais. Seu pai era pedreiro e sua mãe, dona de casa. Quando estes se separam, passa a ser arrimo de família. Realizou os estudos primários na sua cidade natal.

Estudou no Colégio Estadual Antônio Carlos, na sua cidade natal. Desde criança ajudava o pai fazendo tijolos e entregando lenha num caminhão da família.
Joaquim Barbosa tinha o hábito de ler tudo que encontrava, escrevia no ar e cantava em outros idiomas, diz o seu tio José Barbosa. Em 1971, a família foi tentar a vida em Brasília. Joaquim empregou-se na gráfica do Correio Brasiliense.togajoaquimbarbosa300400josecruzabr_1

Obteve seu bacharelado em Direito na Universidade de Brasília, onde, em seguida, conquista seu mestrado em Direito do Estado. Presta concurso público para procurador da república, e uma vez aprovado, atua no Rio de Janeiro. É Professor licenciado da Faculdade de Direito da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ensinou as disciplinas de Direito Constitucional e Direito Administrativo. Foi Visiting Scholar entre 1999 e 2000 no Human Rights Institute da Columbia University School of Law, New York, e na University of Califórnia – Los Angeles School of Law entre 2002 e 2003.

Uma trajetória longa e penosa que fez desse homem uma pessoa bastante severa e acabou por criar inúmeros desafetos no seu meio, primeiro por ser negro e segundo por não se comportar como capacho de filhinho de papai mimado.

Segundo o Plantão Brasil Net O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa disse nesta quarta-feira (9) que é um “homem livre” ao ser perguntado sobre a possibilidade de disputar as eleições presidenciais de 2018. No entanto, Barbosa ponderou que “até hoje não se interessou” pela política.lula-brasil
Barbosa participou nesta tarde de uma cerimônia em homenagem ao ex-ministro do Supremo Cesar Peluso. Em entrevista após o evento, Barbosa criticou o processo de impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff.
Ao relacionar o domínio que o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, terá sobre a Câmara e o Senado dos Estados Unidos e da Suprema Corte, o ex-ministro do STF disse que naquele país “a coisa se deu pelas urnas” e não por um processo “controverso e contestado por boa parcela da população”.
“Nós teremos paz em 2018, com a eleição de um novo presidente da República”, disse.trump
Trump
Na entrevista, Joaquim Barbosa também disse que a eleição de Trump para a presidência dos EUA foi um “choque para o mundo ocidental”, mas não lhe causou surpresa.
“É um choque para o mundo ocidental. O sistema de alianças que foi montado no mundo ocidental após a Segunda Guerra Mundial, as posições extremistas de Trump, colocam em risco todo esse sistema. Mas não acredito que ele vá concretizar nada que ele disse em campanha, porque a democracia americana é muito sólida, as instituições são muito sólidas. Se acontecerem, o mundo estará em perigo”, avaliou.
Segundo Barbosa, o resultado da eleição também terá reflexos na composição da Suprema Corte norte-americana, porque Trump indicará um novo ministro para o tribunal, provavelmente de caráter conservador.

Leia mais…

Por: Julia Noiz


0 comentário

Deixe aqui o seu comentário

%d blogueiros gostam disto: