Mario Balotelli, num dos países mais racista do mundo…

Publicado por Griot Brazil em

Falar de Mario Balotelli sem discorrer sobre sua história de vida é no minimo tentar teorizar com achismo. Se bem que neste quesito uma boa parcela dos jornalistas brasileiros são impecáveis. Bom! Vamos lá! Mario Balotelli, 27 anos, nasceu em Palermo, na Sicília, filho dos imigrantes ganeses Thomas e Rose Barwuah. Seus pais o abandonaram em um hospital, e o jogador recebeu o cuidado dos médicos até os dois anos de idade, quando foi entregue para a adoção pelo tribunal de menores e passou a viver com a família Balotelli de Concesio, na província de Brescia. Leia, AQUI.

E como ele próprio já disse varias vezes, o racismo sempre foi uma constante em sua vida, tanto como jogador, quanto como jovem negro rico e famoso, em sociedades historicamente racistas. Sendo assim, é mais que natural que ele se rebele contra o racismo, o que não é natural é que a imprensa simplesmente o rotule por se defender. 
Acompanhe Griot Brazil também no twitter, acesse BrazilGriot e siga-nos…
Todavia, Mario Balotelli por onde passou acabou arrumando problemas e assim foi se construindo um figurino de jogador polemico. Não sei até onde isso é respaldado por fatos reais. Também não sei se não aceitar ser discriminado  e/ou rotulado por racistas pode ser considerado um ato polêmico. No entanto, se formos levar em conta a sociedade que vivemos onde o racismo é tolerado e até mesmo justificado, podemos dizer que sim, Balotelli é polêmico. 
Acompanhe Griot Brazil também no twitter, acesse BrazilGriot e siga-nos…
Para sermos justos também devemos dizer que existem jornalistas com um olhar menos  preconceituoso e que são capazes de ver o homem por trás do mito.  Alguns jornalistas lembraram dos problemas do atacante com festas e baladas, colocando isso como um obstáculo para a vinda dele ao Flamengo. No entanto, acreditam que, caso o jogador venha mesmo para o Brasil e tenha boa adaptação, o rubro-negro terá à disposição um dos centroavantes com um dos maiores repertórios técnicos que o país já viu. AQUI!

Já um jornalista brasileiro disse o seguinte:  – O Flamengo faria um grande esforço para trazê-lo, será que o Baloetelli está a fim de fazer um grande esforço para devolver tudo isso para o Flamengo? Talvez, não. Para trazer o Balotelli, perdão pelo trocadilho, teria que castrá-lo… AQUI. Tal atitude não me surpreende, até por estarmos num dos países mais racista, machista e hipócrita do planeta, todavia, se um sujeito se propõe a falar dessa maneira sobre uma pessoa é porque tem respaldo social, jurídico e étnico, já que no Brasil ser racista é um mérito. 

Por: Prettu JR.


0 comentário

Deixe aqui o seu comentário

%d blogueiros gostam disto: