Movimentos

Escrevo o que eu quero. Steve Biko

Sem dúvida Steve Biko foi um dos  grandes nomes do século XX por sua conduta moral e ativismo anti-racismo que marcou época na África do Sul e no mundo. Escrevo o que eu quero, era  o título dos panfletos escritos pelo líder negro sul-africano de origem Bantu. Steve Biko que também escolheu este mesmo nome para um dos seus livros. Biko foi brutalmente assassinado em doze de setembro de 1977 pela polícia racista do apartheid. Os cinco policiais que o torturaram só confessaram o crime vinte anos após a sua morte. Steve Biko usava o pseudônimo de “Frank Talk” (Falando Francamente) para publicar seus escritos onde a ‘consciência negra’ destaca-se como um dos principais temas. Em um dos textos Steve Biko faz uma definição sobre a Consciência Negra:bantu-steve-biko“Procura provar que é mentira considerar o negro uma aberração do “normal”, que é ser branco. É a manifestação de uma nova percepção de que, ao procurar fugir de si mesmos e imitar o branco, os negros estão insultando a inteligência de quem os criou negros.”

Stephen Biko nasceu em 18 dezembro de 1946 na África do Sul. Formado em medicina, ele foi um dos idealizadores do Movimento de Consciência Negra e desenvolvimento dos Programas de Assistência à Comunidade em seu país. Um dos grandes idealizadores e articuladores do Movimento de Consciência Negra, que tinha como objetivo o resgate da autoestima e dos valores ancestrais do seu povo.  Dessa forma, acreditava que o combate ao sistema de opressão e submissão a que estavam subjugados era o meio para se alcançar a emancipação.

Web Hosting

Ele também inspirou o filme “Um Grito de Liberdade”Cry Freedom  (1987 – Richard Attenborough) é um filme baseado nos livros de Donald Woods sobre a vida do ativista sul-africano Steve Biko. É um relato da amizade entre dois homens, o editor liberal de um jornal Donald Woods e o ativista negro sul-africano Steve Biko. Depois de ter conhecimento dos verdadeiros horrores do apartheid, através das descrições de Biko, Woods descobre que o seu amigo foi silenciado pela polícia. Determinado a levar a verdade ao conhecimento de todo o mundo, Woods embarca numa perigosa aventura para escapar da África do Sul e divulgar a história de coragem de um homem sul africano que desafiou um dos sistemas mais perverso e desleal do mundo. O mundo ignora que Biko, foi tão ou mais importante que Nelson Mandela para a África do Sul.

Ele foi sem sobra de dúvida um dos maiores nomes do ativismo contra o apartheid Sul Áfricano, Steve Biko ainda é inspiração para aqueles que lutam contra a segregação racial, que não precisa ser instituída por lei para fazer parte da realidade. Nascido na cidade de Tylden, na África do Sul, o ativista foi o mentor e o herói de muitos jovens que gritavam pela liberdade diante da repressão do regime do apartheid (1948 – 1994). Ele foi o fundador do movimento Consciência Negra.

Leia mais em: Por Dentro da África ou em Correio Nagô

 

0 comentário

Deixe aqui o seu comentário

%d blogueiros gostam disto: